QUER RECEBER OFERTAS E DESCONTOS?
Cadastre seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades!
Dicas de alimentação para Calopsita

Dicas de alimentação para Calopsita

A calopsita, também conhecida como caturra, vem conquistando cada vez mais espaço na vida de diversas pessoas, graças à sua docilidade e apego ao dono. É um pássaro muito inteligente, sendo facilmente treinado e domesticado . Se dão bem com outras espécies e são facilmente adaptáveis.

Ao escolher comedouros e bebedouros utilizados para alimentar a Calopsita devem ser optados por vasilhas de alumínio, vidro, porcelana ou barro envernizado, esses materiais são mais pesados e evitam que os potes virem. Os de plásticos são leves e as Calopsitas podem roê-los.

Uma alimentação ideal para Calopsita é composta por diferentes sementes, como girassol, painço, alpiste, linhaça e ração especial para Calopsita.

Caso a Calopsita seja filhote, existe rações apropriadas, já que possuem enzimas digestivas, balanceamento de nutrientes e conferem excelente digestibilidade ao pássaro. Além de vitaminas e minerais, o alimento é enriquecido com Prebiótico e Probiótico que favorecem a instalação da flora intestinal benéfica aos filhotes, responsável pela melhoria na absorção de nutrientes.

Segundo estudos, uma alimentação adequada para Calopsita consiste em: 20% de alpiste, 50% painço, 15% arroz com casca, 10% aveia, 5% girassol, diariamente.

Outra opção de alimento a Calopsita é a areia lavada ou mix de mineral, pois ajudam na digestão como também são ótimas fontes de cálcio, especialmente para a época da reprodução da Calopsita.

As farinhadas também são uma ótima opção, a base de frutas como a maçã, legumes e verduras em pedaços como couve, almeirão, milho verde, jiló, espinafre e chicória.

Cuidados na alimentação da calopsita

É importante não dar ao pássaro alimentos como: Chocolate, cafeína, abacate, alface e qualquer alimento que possua gordura. A Calopsita por ficar solta pode se deparar a esses tipos de alimentos, portanto, é importante manter longe alimentos que ofereça risco ao seu pássaro.

É importante lembrar que a água deve ser trocada diariamente. Vale ressaltar, que a areia, nunca deve ser pega da rua, pois a chances de estar contaminada com os excrementos contendo a presença de parasitas de algum outro animal como cachorros e gatos, e isto acabará deixando a calopsita doente.

Não esqueça que consultas veterinárias são essenciais para a saúde de seu animal, sendo o profissional que entende sobre a saúde do seu animal.

© Direitos reservados - Mundo dos Pássaros