QUER RECEBER OFERTAS E DESCONTOS?
Cadastre seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades!
Pássaros silvestres: criação de azulão

Pássaros silvestres: criação de azulão

O período de reprodução do Azulão no Centro Sul do Brasil é de setembro a fevereiro, coincidindo com o período chuvoso. A fêmea dá sinais de que está pronta para chocar quando começa a voar muito, a arrancar papel do fundo da gaiola, carregar capim no bico e levá-lo para o ninho. No manuseio do macho, o melhor é colocá-lo para galar e imediatamente afastá-lo para outra gaiola, assim pode-se utilizar um macho para várias fêmeas (poligamia). Pode-se deixar várias gaiolas com fêmeas em um mesmo local, desde que elas não se enxerguem. O acasalamento pode ser feito em Viveiros

Em viveiro, o manejo é mais trabalhoso e o controle do ambiente é quase impossível; os filhotes costumam cair do ninho e morrem. As gaiolas de criação devem ser de puro arame, com medida de 60 cm comprimento x 40 cm largura x 35 cm altura, com quatro portas na frente, comedouros pelo lado de fora para dentro da gaiola, e com um passador lateral. A do macho pode ser a metade disso. Os ninhos devem ser de bucha, com 7 cm de diâmetro e 5 cm de profundidade no centro. Deve-se colocar bastante raiz de capim e pedaços de corda de sisal para estimular a fêmea.

O filhote de azulão nasce após treze dias do inicio do choco e começa a sair do ninho com cerca de 16 dias de idade, podendo ser separado da mãe com aproximadamente 35 dias. As anilhas serão colocadas entre o 7º e o 10º dia de vida. Cada fêmea choca de 03 a 04 vezes por ano, podendo tirar de 06 a 12 filhotes por temporada. As fêmeas do Azulão são excelentes mães, cuidam muito bem dos filhotes, por isso, muitos criadores as utilizam como babás para criar filhotes de bicudos.

© Direitos reservados - Mundo dos Pássaros